Competitividade » Como aumentar competitividade?

Controlar melhor as despesas e receitas e ter uma visão de longo prazo das finanças. Com essas informações em mãos, empreendedores podem perseguir um aumento de eficiência na operação, um dos pilares para ter um negócio mais competitivo. Para César Souza, presidente da consultoria Empreenda, os demais pilares são:

Raio-X dos clientes: estabelecer uma abordagem sistemática para observar melhor seus clientes e identificar suas necessidades. É importante saber que tipo de impacto seu produto ou serviço causa, o que ele sente ao consumi-los, que atributos emocionais estão atrelados a eles, o que é percebido como valor.

Equipe competente: a excelência no atendimento é outro caminho para a diferenciação. Procure recrutar pessoas que gostem do negócio e de interagir com o cliente. Tente olhar para as atitudes. Se gostar daquilo que faz, o funcionário vai trazer muito mais valor para a empresa.

Foco no consumidor: mobilizar todas as pessoas da companhia para servir bem os clientes. É fundamental fazer com que o time entenda que o cliente é responsabilidade de todos, do porteiro ao presidente. O cliente tem de sair com a sensação de que todos estão trabalhando em sintonia para atendê-lo bem.

Metas claras: ter clareza sobre os resultados que você quer alcançar e assegure-se de que todos na empresa saibam quais são eles. Vale destacar que as metas a serem perseguidas não são apenas quantitativas e podem variar ao longo do tempo. Ter lucro é um resultado, mas não é o único. Muitas vezes o líder não deixa isso claro para toda a equipe.

Eficiência operacional: controlar os custos e maximizar os recursos não é só uma questão de competitividade - é, cada vez mais, uma questão de sobrevivência. Os custos de logística, aluguel e mão de obra do Brasil só aumentam, e isso compromete a competitividade das empresas. Nada de complacência.

Inovação contínua: procurar inovar sempre, são só com novos produtos e novos serviços, mas na forma de se relacionar com o cliente. Por exemplo, uma oficina mecânica que retira e devolve o carro em casa para fazer reparos. Isso e um tremendo diferencial competitivo: não deixar o cliente na mão.

Pesquisas/Cursos Vídeos

Índice Fiesp de competitividade das nações Estratégia de crescimento para o Brasil (2012)

Canal Livre discute a situação da indústria brasileira (parte 1 de 3)

Canal Livre discute a situação da indústria brasileira (parte 2 de 3)

Canal Livre discute a situação da indústria brasileira (parte 3 de 3)

Kit Metodológico para a inovação empresarial (MBC - Movimento Brasil Competitivo)

Quem não inova, desaparece. E o Brasil precisa fazer mais (MBC - Movimento Brasil Competitivo)

Processos de inovação em grandes empresas brasileiras

Inovação para pequenas empresas. É possível!

Conhecimento e inovação para a competitividade (CNI)

Como o relacionamento com seus clientes pode dobrar seus resultados

Erik Camarano comenta ranking de competitividade (IstoÉ Dinheiro)

Atendimento ao cliente de forma eficiente

Guia do empreendedor (Sebrae)

Marketing de relacionamento - uma rede real de Pessoas (workshop completo)

Diferencial como recurso competitivo (Waldez Ludwig)

Como ser o número 1 e não apenas mais 1 no mercado

Competitividade

Planejamento Tributário

Excelência no atendimento (workshop completo)

Como ser diferente num mundo de produtos iguais e vendas baseadas em preço?

Compartilhar

Os comentários dos internautas e dos blogs de consultores não representam a opinião do site Brasil+Competitivo; a responsabilidade é do autor de cada mensagem enviada