Educacional » Notícias e Blogs

Dilma anuncia que o governo prepara um conjunto de medidas para o desenvolvimento do mercado de capitais

Valor Econômico* - 20/11/2012 - por Vera Brandimarte e Claudia Safatle (de Madri)

(*) A íntegra dessa matéria/entrevista, de título "Dilma quer todo o royalty do petróleo na educação", pode ser acessada no link http://www.valor.com.br/brasil/2908918/dilma-quer-todo-o-royalty-do-petroleo-na-educacao. Abaixo apenas o texto relacionado a mercado de capitais.

A presidente Dilma Rousseff disse que a economia brasileira tem que crescer no mínimo 4% ao ano. Ela adiantou que a grande prioridade do seu governo será o investimento em educação. Para isso, ela vai reapresentar, no âmbito do Plano Nacional de Educação, a destinação dos royalties do petróleo integralmente para essa área. Dilma também ressaltou a importância do pragmatismo na gestão governamental e, em especial, em relação ao tripé macroeconômico - superávit fiscal, regime de câmbio flutuante e meta de inflação. "Acho que todo governo tem que ser pragmático", assinalou. "Um governo não pode achar que tem um receituário e que vai seguir aquele receituário" a qualquer custo, disse ela.

Depois de almoçar com o rei da Espanha, Juan Carlos I, e de ter tido um encontro com o chefe do governo espanhol, Mariano Rajoy, Dilma participou de um seminário organizado pelo Valor e pelo jornal "El Pais", ontem em Madri. Antes de abrir o seminário "Brasil no Caminho do Desenvolvimento", Dilma recebeu o Valor para uma entrevista.

Ela ressaltou a importância da competitividade da indústria brasileira para sustentar o crescimento do país que precisa, segundo sua avaliação, ser de pelo menos 4% ao ano. Dilma anunciou que o governo prepara um conjunto de medidas para o desenvolvimento do mercado de capitais e disse que é um consenso em seu governo que a indústria é fundamental pelo efeito multiplicador do seu crescimento sobre toda a economia.

Valor: E por que a economia brasileira demora a reagir e crescer?

Dilma: Porque nós temos que fazer um esforço na área da competitividade. Isso não é uma figura de retórica, é real. Nós temos que diminuir o custo de capital, nós estamos tentando fazer isso, temos que aumentar as fontes de financiamento de investimento de longo prazo, não pode ser só o BNDES. Nós temos que ter um capital mais barato, vindo do mercado de capitais. O Brasil vai ter que sofisticar, temos que ter capitais, temos que ter produtos financeiros que viabilizem o investimento.

Valor: O governo está preparando medidas para o mercado de capitais para este ano ainda?

Dilma: O governo está preparando, mas não tenho certeza de que saia agora. Não vou dizer quais são porque estão sendo preparadas ainda. Nós temos que mudar as condições de financiamento da economia brasileira. Nós temos que aumentar também a presença das empresas em várias atividades. Na área de infraestrutura, por exemplo, tem que fazer parcerias, PPPs, e nós vamos fazer. Nós vamos ter que fazer um esforço grande na área de educação, sobretudo na educação profissional. Nós precisamos disso. Nós temos que reduzir o custo da mão de obra, por isso nós estamos fazendo a desoneração da folha de salários. Nós vamos ter de avançar, dentro das possibilidades dos diferentes agentes envolvidos, na desoneração fiscal. Começamos a desoneração da folha, começamos com 15 setores, fomos para 40, e vamos fazer mais. Temos de resolver o problema do ICMS, mas não pode resolver o problema do ICMS sem compensação para os Estados. E também não temos todo o dinheiro do mundo para sair fazendo isso tudo simultaneamente. Vamos ter também de ter um investimento em educação. Uma coisa que eu acho que não perceberam é porque nós queremos destinar os royalties para a educação. Nós vamos ter que fazer um esforço para persuadir... Porque não é só o Congresso que é responsável, é toda a sociedade. Porque se não tivermos educação não vamos longe. Eu preciso fazer isso e os próximos governantes deste país vão ter que apostar em educação violentamente. Eu preciso fazer alfabetização na idade certa, porque 15% das crianças de oito anos não sabem ler, não sabem escrever um pouco, nem têm capacidade de interpretação. Temos de mudar isso, tem que ter educação em período integral e tem que fazer educação profissional. Não estou falando nem do programa Ciência sem Fronteira, ou de pesquisa. Nós nos propomos a colocar todos os esforços, qualquer que seja a repartição, para a educação até 2020.

Fonte: http://www.valor.com.br/brasil/2908918/dilma-quer-todo-o-royalty-do-petroleo-na-educacao

Comentarios
  • João da Cunha
    22/11/2012 17:06
    Um conjunto de medidas para o desenvolvimento do mercado de capitais é para o crescimento sobre toda a economia!

    RESPONDER

Compartilhar

Os comentários dos internautas e dos blogs de consultores não representam a opinião do site PAC-PME; a responsabilidade é do autor de cada mensagem enviada